fbpx

Quais serão as mudanças no interior de Notre-Dame de Paris?

A disposição e as possíveis mudanças no interior da Catedral de Notre-Dame continuam a ser um suspense mas já são assunto de polêmica e preocupação por parte de expertos e fiéis

Gaudium Press | Quinta, 06 Janeiro 2022 15:48
Quais serão as mudanças no interior de Notre-Dame de Paris? Matías Medina

Em entrevista recente a KTOTV, o Arcebispo emérito de Versailles, Monsenhor Eric Aumonier, respondeu às perguntas sobre a disposição dos espaços internos da catedral de Notre-Dame de Paris.

Desde dezembro passado, a polêmica foi estabelecida quando a Comissão Nacional do Patrimônio e da Arquitetura (CNPA) validou parte do projeto de mudança no interior do edifício que está em restauração após o incêndio em 15 de abril de 2019.

Unir a Liturgia e a instrução dos visitantes

Afinal: o interior de Notre-Dame sofrerá alterações? E quais serão estas?

Na entrevista, Mons. Eric Aumonier, que é o responsável pelos trabalhos de restauração da Catedral de Notre-Dame de Paris, não ofereceu maiores detalhes do que os mencionados anteriormente pelo Padre Gilles Drouin, responsável pelo projeto do interior da catedral.

Sabe-se que a diocese de Paris planeja tornar a Catedral mais receptiva aos turistas. Para isso, o eixo central da catedral será reservado à liturgia e os espaços laterais serão um percurso de iniciação cristã.

Mons Aumonier explicou que com quase 12 milhões de visitantes por ano “é preciso lembrar que as pessoas que entram na catedral não são todas de cultura cristã. Logo, é normal que entrando em uma catedral católica elas possam compreender onde estão. Portanto, tudo o que pudermos fazer para ajudá-las a entender, nós o faremos”.

Detalhes ainda não definidos

Apesar dessa ideia central, o modus faciendi do projeto não tem detalhes totalmente estabelecidos e ainda haverá outras etapas, garantiu Mons. Aumonier.

O que se sabe é que os responsáveis pretendem utilizar as capelas laterais para levar a mensagem do Evangelho. Também estão previstas projeções de frases em diversas línguas para melhor acolher os visitantes.

Pensa-se ainda em colocar uma pia batismal na nave central, decisão que é contestada pelos expertos, pois na igreja anterior o batistério não estava presente e não se sabe como será o desenho da nova pia batismal.

“Não se trata de modificar Notre-Dame”

Quanto a outros objetos que foram parcial ou totalmente destruídos, tais como, o relicário da coroa de espinhos, o órgão do presbitério e o tabernáculo, Mons. Aumonier explicou que os responsáveis estão trabalhando nisso, mas não deu nenhum detalhe suplementar.

A propósito do projeto, Mons. Aumonier afirmou que: “Não se trata de modificar Notre-Dame (…) Não está em nosso poder nem é nosso desejo!”.

Ele também tentou acalmar a preocupação de muitos, informando que os detalhes do projeto ainda serão expostos para apreciação e consulta dos fiéis, conforme o espírito de sinodalidade pregado atualmente pelo Papa Francisco.

Introdução de obras de arte moderna e a opinião dos expertos. Em entrevista de dezembro passado, o Padre Gilles Drouin disse que para criar um percurso pedagógico para os visitantes, a diocese pretende usar obras de arte da catedral juntamente com obras de artes mais modernas.

Didier Rykner, historiador da Arte e jornalista, é um dos expertos que se preocupa com as mudanças propostas pela diocese. Segundo ele, a “diocese quer desesperadamente parecer moderna…”

Rykner está em desacordo com algumas proposições do projeto como a retirada dos confessionários e outras peças desenhadas por Viollet-le-Duc e com a introdução das obras de arte moderna que poderão desfigurar a catedral.