fbpx

ECC: serviço da Igreja para evangelizar a família

Redaçã | Terça, 05 Julho 2022 14:52
ECC: serviço da Igreja para evangelizar a família Divulgação

O ECC (Encontro de Casais com Cristo) completa em 2022 52 anos de sua fundação. Foi idealizado para ser desenvolvido em três etapas ou módulos distintos e inter-relacionados, com características próprias, com organização mútua, com leis essenciais e acidentais, que são chamados de valores para levar os seus integrantes a um crescimento de fé e de amor-serviço na comunidade. Trata-se de um serviço da Igreja que surgiu no Brasil pelas mãos do padre Alfonso Pastore, seu fundador.

O 1º ECC no país foi realizado em abril de 1970 na Paróquia Nossa Senhora do Rosário na Vila Pompéia, em São Paulo, na presença de 20 casais. De São Paulo, o ECC foi para o Rio de Janeiro e, hoje, o Brasil, de Manaus a Porto Alegre, vê os casais vibrarem de alegria ao se doarem através da proposta do movimento em suas três etapas.

Em 1985, padre Alfonso entregou à CNBB (Conferência dos Bispos do Brasil) o Encontro de Casais com Cristo, como instrumento de evangelização ou serviço pastoral.

Na Diocese de Campo Limpo, há registro de que o ECC teve início em dezembro de 1972, na Paróquia Santo Antônio do Caxingui, Forania Morumbi, e hoje já está implantado em todas as foranias.

O ECC tem sido em nossa diocese um instrumento de grande apoio a Pastoral Familiar, e a maioria dos casais engajados nas pastorais e projetos diocesanos vivenciou o ECC e, através dele, despertaram para à vida cristã.

Etapas

O ECC tem como missão levar casais a ter uma vida cristã, comprometendo-se com a família, a comunidade eclesial e a sociedade.

Cada objetivo corresponde a cada uma das três etapas, que caracterizam o trabalho de evangelização desse movimento apostólico. São três dias seguidos de encontro por etapa, com testemunhos de casais com “mais experiência” conjugal.

A primeira etapa é para evangelizar, despertando os casais para vivenciarem a graça do sacramento do matrimônio numa espiritualidade conjugal.

A segunda etapa é um aprofundamento catequético para os engajados e para os que desejam se engajar nas pastorais, procurando instruir os casais no sentido da fé batismal e dos documentos do Magistério da Igreja.

A terceira etapa é voltada para os que buscam mudar as estruturas injustas de nossa sociedade cheia de opressão, de miséria, de egoísmo, de dominação e marginalização, fazendo uma profunda reflexão sobre o homem que vive essa situação em nossa sociedade política, estudando a Doutrina Social da Igreja e as Diretrizes Pastorais e Evangelizadoras da CNBB.